Breve Breve
Curitiba
Irati
São José dos Pinhais
Guaratuba
Foz do Iguaçu
Imbituva
Matinhos
Terra Roxa
Piraquara
Piraí do Sul
Iporã
Araucária
São Pedro do Ivaí
Prudentópolis
Lapa
Antonina
Morretes
Fazenda Rio Grande
Colombo
Bocaiúva do Sul
Contenda
Jandaia do Sul
Kaloré
Ortigueira
Paranaguá
Guaraqueçaba
Cascavel
São Mateus do Sul
Apucarana
Pitanga
 
 
  Cadastre seu e-mail e receba notícias do Deputado
 

Mais Buscadas

Notícias
Imprimir Enviar Contato
CCJ faz sessão extraordinária nesta quarta-feira (13) para votar projeto que cria cargos no Teatro Guaíra

 Pedidos de vista formulados pelos deputados Gilson de Souza (PSC) e Nereu Moura (PMDB) na sessão desta terça-feira (12) da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Paraná adiaram para quarta-feira (13) a votação de duas proposições do Poder Executivo: o projeto de lei  354/2016 que, a partir da extinção de 81 cargos de provimento em comissão, conforme a Lei 18381/2014, cria outros 43 cargos comissionados com lotação no Centro Cultural Teatro Guaíra, entidade autárquica vinculada à Secretaria de Estado da Cultura; e o projeto de lei nº 355/2016, que acrescenta parágrafo ao artigo 1º da Lei nº 18375/2014, determinando que nove fundos existentes no Estado deixem de ter natureza especial contábil, permanecendo como fontes vinculadas de receita.

Como as duas matérias tramitam em regime de urgência, a CCJ volta a se reunir nesta quarta (13), às 13h30, no Auditório Legislativo da Casa, exclusivamente para votá-las. Apesar de um voto em separado, contrário, apresentado por Moura, foi aprovado pela maioria dos membros da comissão o projeto de lei nº 322/2016, igualmente originário do Poder Executivo, alterando a Lei nº 8485/1987, com a finalidade de transferir competências da Secretaria de Estado do Planejamento e Coordenação Geral – SEPL, referentes à promoção, estruturação, coordenação e acompanhamento das parcerias público-privadas em projetos de interesse público, para a Casa Civil.

Defensoria Pública – Foi igualmente aprovado o projeto de lei complementar nº 7/2016, de autoria da Defensoria Pública do Estado, alterando dispositivos da Lei Orgânica do órgão de modo a adequá-la às suas atuais necessidades. Entre as oito proposições aprovadas estão ainda o projeto de lei nº 356/2016, do Executivo, revogando artigo da Lei nº 12874/2000, que autorizou a doação de imóvel ao município de Guaratuba; o projeto de lei nº 213/2016, assinado pelo deputado Guto Silva (PSD), proibindo a coleta, transporte e armazenamento de biópsias em frascos sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA – e que não utilizem formol tamponado, por clínicas, hospitais, laboratórios e outros serviços de saúde; e o projeto de lei nº 906/2015, de autoria dos deputados Ney Leprevost (PSD) e Chico Brasileiro (PSD), concedendo o título de Cidadão Benemérito do Paraná a José Maria Mauad Abujamra.

Entre as propostas rejeitadas estão o projeto de lei nº 103/2015, assinado pelo deputado Ney Leprevost, que pretendia garantir aos organizadores de eventos, espetáculos e similares o direito de conceder abatimento em permuta da doação de alimentos não perecíveis; e o projeto de lei nº 910/2015, de autoria do deputado Marcio Pacheco (PPL), estabelecendo a isenção de tributos estaduais incidentes sobre a parcela da fatura de energia elétrica cobrada a título de bandeira tarifária.

Pedidos de vista adiaram a votação do projeto de lei nº 716/2015, do deputado Requião Filho (PMDB), assegurando, incentivando e regulamentando o direito à manifestação e à participação política da sociedade civil e estabelecendo objetivos, princípios e limitações à atuação do poder público; do projeto de lei nº 264/2016, assinado pelo deputado Ademar Traiano (PSDB), disciplinando o funcionamento de clínicas de estética; e do projeto de lei nº 806/2015, de autoria do deputado Felipe Francischini (SD), tratando de normas e diretrizes para a verificação da segurança de barragens de qualquer natureza e de depósitos de resíduos tóxicos industriais.

Por iniciativa do relator, deputado Pastor Edson Praczyk (PRB), foi baixado em diligência à Secretaria de Estado da Saúde o projeto de lei nº 105/2016, de autoria do deputado Rasca Rodrigues (PV), obrigando o diploma de tecnólogo ou técnico em radiologia para a operação de equipamentos emissores de radiação ionizante, inclusive gamografia e ressonância magnética, bem como o uso de equipamentos de proteção individual.

Como o parecer favorável do relator, deputado Guto Silva, ao projeto de lei nº 836/2015, do deputado Hussein Bakri (PSD), permitindo a visitação de animais domésticos e de estimação em hospitais privados, públicos, contratados, conveniados e cadastrados no SUS, foi derrubado por seis membros da comissão, foi designado um novo relator para a matéria, que será o deputado Pedro Lupion (DEM).

Fonte: Assessoria de Imprensa Alep.

Fotos; Pedro de Oliveira - Alep. 

12/07/2016
« Notícia anterior
Deixe sua opinião
 
Nome:
E-mail:
Opinião:
 
 
Mais Notícias CCJ
 
24/08/2016
-
CCJ aprova subdivisão de projeto do Executivo que trata do Processo Ad
23/08/2016
-
Fatiamento do projeto de gestão administrativa e tributária do Estado
16/08/2016
-
CCJ adia votação de projeto que dá continuidade a ajuste fiscal do Pod
10/08/2016
-
CCJ aprova emenda a projeto que define normas para licitações, contrat
02/08/2016
-
CCJ aprova projeto que regulamenta criação e funcionamento de Frentes
20/07/2016
-
Balanço da CCJ fecha com 299 proposições discutidas e votadas ao longo
19/07/2016
-
CCJ aprova emenda a projeto que institui o "Alerta Amber" no Paraná
13/07/2016
-
CCJ aprova criação de cargos em comissão para o Centro Cultural Teatro
12/07/2016
-
CCJ faz sessão extraordinária nesta quarta-feira (13) para votar proje
05/07/2016
-
Após duas semanas de debates CCJ rejeita projeto proibindo o uso do am