Breve Breve
Curitiba
Irati
São José dos Pinhais
Guaratuba
Foz do Iguaçu
Imbituva
Matinhos
Terra Roxa
Piraquara
Piraí do Sul
Iporã
Araucária
São Pedro do Ivaí
Prudentópolis
Lapa
Antonina
Morretes
Fazenda Rio Grande
Colombo
Bocaiúva do Sul
Contenda
Jandaia do Sul
Kaloré
Ortigueira
Paranaguá
Guaraqueçaba
Cascavel
São Mateus do Sul
Apucarana
Pitanga
 
 
  Cadastre seu e-mail e receba notícias do Deputado
 

Mais Buscadas

Notícias
Imprimir Enviar Contato
CCJ aprova projeto instituindo a política estadual de proteção e defesa civil

Em sua 11ª sessão ordinária do ano, realizada no início da tarde desta quarta-feira (6), a Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa aprovou o projeto de lei nº 327/2015, de autoria do Poder Executivo, instituindo a política estadual de proteção e defesa civil – PEPDEC, que tem como finalidade a coordenação das medidas de natureza permanente destinadas a prevenir ou minimizar as consequências danosas de eventos anormais e adversos como enchentes e outras calamidades públicas, e ainda socorrer e assistir as populações e áreas por elas atingidas.

Outra mensagem governamental aprovada, o projeto de lei nº 326/2015, autoriza o Poder Executivo a doar imóvel com área de 800,625 metros quadrados ao município de Nova Aliança do Ivaí para implantação de uma unidade escolar. Entre as proposições de origem parlamentar foram aprovados o projeto de lei nº 34/2015, do deputado Anibelli Neto (PMDB), instituindo a obrigatoriedade de instalação de aquecedor solar para aquecimento de água em projetos de habitação popular, e o projeto de lei nº 210/2015, da deputada Cláudia Pereira (PSC), determinando a comunicação, por parte dos hospitais, clínicas e postos de saúde que integram a rede pública e privada de saúde, da ocorrência de casos com indícios de maus tratos a idosos.

Baixados em diligência – Entre as várias propostas baixadas em diligência estão o projeto de lei nº 35/2015, também do deputado Anibelli, obrigando as concessionárias de pedágio a afixar o cronograma de obras do programa de exploração do lote previsto no contrato com o Governo do Estado, e o projeto de lei nº 196/2015, do deputado Felipe Francischini (SD), dispondo sobre a instalação e monitoramento de câmeras com sistema OCR (reconhecimento óptico de caracteres) nas praças de pedágio.

Foram aprovados, entre outros, o projeto de lei nº 267/2015, do deputado Wilmar Reichembach (PSC), instituindo os centros de zoonoses nos municípios-sede de Regionais de Saúde da Secretaria e Estado da Saúde; o projeto de lei nº 259/2015, do deputado Fernando Scanavaca (PDT), dispondo sobre a publicação na íntegra dos editais de licitação, concorrência, tomada de preço, concurso e leilão da administração pública estadual; o projeto de lei nº 141/2015, do deputado Rasca Rodrigues (PV), proibindo a produção e a comercialização de ‘foie gras’ (fígado de ganso) no Paraná; e o projeto de lei nº 227/2015, do deputado Missionário Ricardo Arruda (PSC), proibindo a utilização de animais para desenvolvimento de experimentos e testes de produtos cosméticos, de higiene pessoal, perfumes e seus componentes.

Entre as proposições rejeitadas estão o projeto de lei nº 52/2015, do deputado Péricles de Mello (PT), incluindo no protocolo padrão de pré-natal o exame de sangue para detectar o uso de substâncias químicas, de álcool ou drogas; e o projeto de lei nº 56/2015, do deputado licenciado Ratinho Júnior (PSC), regulamentando o parágrafo único do artigo 49 da Lei nº 9.394/96, que trata da transferência de alunos entre instituições de ensino superior.

Dez projetos de lei tiveram a votação adiada por pedidos de vista ou por solicitação dos respectivos relatores. Foi o caso do projeto de lei nº 217/2015, dos deputados Felipe Francischini e Rasca Rodrigues, proibindo a criação de animais para extração de peles; o projeto de lei nº 260/2015, do deputado Evandro Júnior (PSDB), concedendo aos pais adotantes a licença paternidade de que trata o artigo 7, inciso XIX da Constituição Federal e art. 34, inciso XII, da Constituição Estadual; além do projeto de lei nº 27/2015, da deputada Maria Victória (PP), dispondo sobre a política de tratamento de doenças raras.

 

 

 

  

Fonte: Assessoria de Imprensa Alep.

06/05/2015
« Notícia anterior
Deixe sua opinião
 
Nome:
E-mail:
Opinião:
 
 
Mais Notícias
 
12/10/2017
-
Autorizado a construção da Ponte sobre Rio Cubatão
03/10/2017
-
Mais 9 cidades recebem recursos para seus municípios
19/09/2017
-
NELSON JUSTUS PARTICIPA DA ASSINATURA DE CONVÊNIO
08/08/2017
-
NELSON JUSTUS PARTICIPA DA ASSINATURA DE CONVÊNIO PARA ACADEMIAS AO A
31/07/2017
-
Recursos serão destinados para obras de pavimentação, compras de maqui
26/07/2017
-
Assinatura convênio Pá Carregadeira ao Município de Piên
17/07/2017
-
VISITA AO MUNICÍPIO DE MANDIRITUBA
13/07/2017
-
Terra Roxa recebe viatura para Policia Civil
12/07/2017
-
Nelson Justus visita Prefeitura de Piên
11/07/2017
-
CARROS DE BOMBEIROS SÃO ENTREGUES AOS MUNICÍPIOS DA BASE