Breve Breve
Curitiba
Irati
São José dos Pinhais
Guaratuba
Foz do Iguaçu
Imbituva
Matinhos
Terra Roxa
Piraquara
Piraí do Sul
Iporã
Araucária
São Pedro do Ivaí
Prudentópolis
Lapa
Antonina
Morretes
Fazenda Rio Grande
Colombo
Bocaiúva do Sul
Contenda
Jandaia do Sul
Kaloré
Ortigueira
Paranaguá
Guaraqueçaba
Cascavel
São Mateus do Sul
Apucarana
Pitanga
 
 
  Cadastre seu e-mail e receba notícias do Deputado
 

Mais Buscadas

Notícias
Imprimir Enviar Contato
Pedidos de vista na CCJ adiam votação de projeto para o monitoramento do tráfego nas praças de pedágio

 O projeto de lei  754/2015, que cria mecanismos para o monitoramento de tráfego em serviços delegados de infraestrutura como o pedágio, apesar do parecer favorável do relator, deputado Pastor Edson Praczyk (PRB), recebeu pedidos de vista dos deputados Felipe Francischini (SD) e Fernando Scanavaca (PDT), e por isso teve sua votação adiada na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa, em sessão realizada no início da tarde desta terça-feira (27). O projeto é assinado pelo deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB) e por mais 25 parlamentares, e tramita em regime de urgência.

Duas propostas voltaram a gerar debates na comissão. Uma delas é o projeto de lei nº 335/2015, de autoria dos deputados Marcio Pauliki (PDT) e Maria Victória (PP), instituindo mecanismos de inibição da violência contra a mulher através da aplicação de multa ao agressor nos casos em que houver a utilização de serviços públicos para atendimento à vítima. O deputado Pedro Lupion (DEM) foi o terceiro relator designado para a matéria, porque os pareceres anteriores foram rejeitados pela maioria. Desta feita o parecer contrário recebeu apoio da grande maioria dos membros da comissão, determinando a rejeição do projeto.

A outra proposta, o projeto de lei nº 188/2015, de autoria do deputado Rasca Rodrigues (PV), disciplinando o plantio de eucalipto no estado, provocou um voto em separado, favorável, do deputado Tadeu Veneri (PT). O parecer contrário do deputado Lupion, porém, obteve mais votos e esta proposição foi também rejeitada, como ocorreu com mais duas propostas: o projeto de lei nº 492/2015, assinado pelos deputados Professor Lemos (PT), Marcio Pacheco (PPL) e Rasca Rodrigues, vedando o uso e aplicação de agrotóxicos próximo a locais como escolas e hospitais e obrigando a implantação de barreiras verdes; e o projeto de lei nº 591/2015, do deputado Chico Brasileiro (PSD), dispondo sobre a impossibilidade de inscrição nos cadastros de restrição ao crédito de consumidores com débitos junto às concessionárias ou permissionárias de serviço público.

Atendendo solicitação do relator, deputado Tiago Amaral (PSB), foi adiada para a semana que vem a votação do projeto de decreto legislativo nº 2/2015, do deputado Tadeu Veneri, sustando o Decreto do Executivo nº 2.095, de 7 de agosto de 2015, que estabelece o limite de R$ 13.811,50 para pagamento de obrigações de pequeno valor de que trata o § 3º do artigo 100 da Constituição Federal e a Lei Estadual nº 12.601, de 28 de junho de 1999. Pedido de vista adiou ainda a votação do projeto de lei nº 525/2015, da deputada Maria Victoria, proibindo a venda, oferta, fornecimento ou entrega de clorofórmio, éter anti-respingo de solda SM silicone, solvente de tinta, benzina e fenol a menores de 18 anos.

Fonte: Assessoria de Imprensa Alep. 

Fotos: Pedro de Oliveira - Alep. 

27/10/2015
« Notícia anterior
Deixe sua opinião
 
Nome:
E-mail:
Opinião:
 
 
Mais Notícias
 
12/10/2017
-
Autorizado a construção da Ponte sobre Rio Cubatão
03/10/2017
-
Mais 9 cidades recebem recursos para seus municípios
19/09/2017
-
NELSON JUSTUS PARTICIPA DA ASSINATURA DE CONVÊNIO
08/08/2017
-
NELSON JUSTUS PARTICIPA DA ASSINATURA DE CONVÊNIO PARA ACADEMIAS AO A
31/07/2017
-
Recursos serão destinados para obras de pavimentação, compras de maqui
26/07/2017
-
Assinatura convênio Pá Carregadeira ao Município de Piên
17/07/2017
-
VISITA AO MUNICÍPIO DE MANDIRITUBA
13/07/2017
-
Terra Roxa recebe viatura para Policia Civil
12/07/2017
-
Nelson Justus visita Prefeitura de Piên
11/07/2017
-
CARROS DE BOMBEIROS SÃO ENTREGUES AOS MUNICÍPIOS DA BASE