Breve Breve
Curitiba
Irati
São José dos Pinhais
Guaratuba
Foz do Iguaçu
Imbituva
Matinhos
Terra Roxa
Piraquara
Piraí do Sul
Iporã
Araucária
São Pedro do Ivaí
Prudentópolis
Lapa
Antonina
Morretes
Fazenda Rio Grande
Colombo
Bocaiúva do Sul
Contenda
Jandaia do Sul
Kaloré
Ortigueira
Paranaguá
Guaraqueçaba
Cascavel
São Mateus do Sul
Apucarana
Pitanga
 
 
  Cadastre seu e-mail e receba notícias do Deputado
 

Mais Buscadas

Notícias
Imprimir Enviar Contato
Projeto instituindo controle de tráfego nas praças de pedágio é aprovado pela CCJ

 A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa aprovou em sessão realizada nesta terça-feira (3) o projeto de lei  754/2015, de autoria do líder do Governo na Casa, deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB), e subscrito por mais 25 parlamentares, instituindo o monitoramento de tráfego em serviços delegados de infraestrutura. A medida permitirá a aferição mensal do número de veículos que passam pelas praças de pedágio instaladas no Paraná.

Respondendo a indagação formulada pelo deputado Pedro Lupion (DEM), o presidente da comissão, deputado Nelson Justus (DEM), informou que o projeto de resolução reformulando o Regimento Interno do Legislativo deverá ser distribuído a um grupo de relatores, de forma a agilizar sua tramitação, uma vez que a matéria abrange mais de 80 dispositivos. A comissão especial que tratou da elaboração do texto normativo foi composta, em sua maioria, por parlamentares que também integram a CCJ.

Título – A maior parte dos debates ocorridos na sessão se concentrou no projeto de lei nº 618/2015, de autora do deputado Felipe Francischini (SD), que visa revogar a Lei estadual nº 14.038/2003, que concedeu o título de Cidadão Honorário do Paraná ao ex-ministro do Governo Lula, José Dirceu. O autor justifica que o homenageado já foi condenado em ações penais referentes ao Mensalão e agora está preso em Curitiba, em função das investigações sobre desvios na Petrobrás, o que não se coaduna com os preceitos estabelecidos para a concessão da honraria. Com parecer favorável do relator, deputado Guto Silva (PSC), a matéria teve a votação suspensa para atender pedido de vista apresentado pelo deputado Tadeu Veneri (PT), após discussão envolvendo vários integrantes da CCJ.

Entre as proposições aprovadas nesta terça estão o projeto de lei nº 742/2015, do Poder Executivo, alterando e incluindo dispositivos na Lei nº 17.138/2012, que autoriza o Governo do Estado a firmar convênio com entidades civis de direito privado sem fins lucrativos e associações de proteção e assistência a condenados; o projeto de lei nº 525/2015, da deputada Maria Victoria (PP), proibindo a venda, oferta, fornecimento ou entrega de clorofórmio, éter anti-respingo de solda SM silicone, solvente de tinta, benzina e fenol a menores de idade; e o projeto de lei nº 24/2015, da deputada Cantora Mara Lima (PSDB), instituindo a campanha de redução do consumo de água.

O projeto de decreto legislativo nº 2/2015, do deputado Tadeu Veneri, sustando o Decreto nº 2.095/2015, do Poder Executivo, que estabelece o limite de R$ 13.811,50 para pagamento de obrigações de pequeno valor, teve a votação adiada para a semana que vem, bem como o projeto de lei nº 643/2015, assinado pelo deputado Artagão Júnior (PMDB), alterando a Lei nº 11.662/1997, que torna obrigatório aos estabelecimentos de ensino da rede pública e particular de 1º, 2º e 3º graus o abono de faltas de alunos motivadas por princípio de consciência religiosa, e da Lei nº 16.653/2010, dispondo que provas e demais avaliações, atividades referentes a concursos públicos e vestibulares, em qualquer de suas fases, não se realizem aos sábados.

O projeto de lei nº 610/2015, do deputado Hussein Bakri (PSC), determinando a colocação de placas com informações em todos os monumentos históricos estaduais foi baixado em diligência às secretarias de Estado da Cultura e da Fazenda. Entre as proposições rejeitadas estão o projeto de lei nº 556/2015, assinado pelo deputado Leonaldo Paranhos (PSC), obrigando a instalação de equipamento eliminador de ar na tubulação do sistema de distribuição de água potável; e o projeto de lei nº 532/2015, de autoria do deputado Professor Lemos (PT), estabelecendo regras de distribuição dos royalties decorrentes da exploração do petróleo, gás natural e outros hidrocarbonetos fluídos sob o regime de concessão.

Fonte/Fotos: Assessoria de Imprensa Alep - Pedro de Oliveira. 

03/11/2015
« Notícia anterior
Deixe sua opinião
 
Nome:
E-mail:
Opinião:
 
 
Mais Notícias
 
12/10/2017
-
Autorizado a construção da Ponte sobre Rio Cubatão
03/10/2017
-
Mais 9 cidades recebem recursos para seus municípios
19/09/2017
-
NELSON JUSTUS PARTICIPA DA ASSINATURA DE CONVÊNIO
08/08/2017
-
NELSON JUSTUS PARTICIPA DA ASSINATURA DE CONVÊNIO PARA ACADEMIAS AO A
31/07/2017
-
Recursos serão destinados para obras de pavimentação, compras de maqui
26/07/2017
-
Assinatura convênio Pá Carregadeira ao Município de Piên
17/07/2017
-
VISITA AO MUNICÍPIO DE MANDIRITUBA
13/07/2017
-
Terra Roxa recebe viatura para Policia Civil
12/07/2017
-
Nelson Justus visita Prefeitura de Piên
11/07/2017
-
CARROS DE BOMBEIROS SÃO ENTREGUES AOS MUNICÍPIOS DA BASE