Breve Breve
Curitiba
Irati
São José dos Pinhais
Guaratuba
Foz do Iguaçu
Imbituva
Matinhos
Terra Roxa
Piraquara
Piraí do Sul
Iporã
Araucária
São Pedro do Ivaí
Prudentópolis
Lapa
Antonina
Morretes
Fazenda Rio Grande
Colombo
Bocaiúva do Sul
Contenda
Jandaia do Sul
Kaloré
Ortigueira
Paranaguá
Guaraqueçaba
Cascavel
São Mateus do Sul
Apucarana
Pitanga
 
 
  Cadastre seu e-mail e receba notícias do Deputado
 

Mais Buscadas

Notícias
Imprimir Enviar Contato
Emendas que modificam estrutura do Governo têm votação adiada na CCJ

Primeiro item da pauta da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa para a sessão desta terça-feira (15), a emenda substitutiva geral apresentada pelo próprio Poder Executivo ao projeto de lei nº 461/2013, de sua autoria, transferindo atividades da estrutura organizacional da Secretaria do Planejamento e Coordenação Geral (SEPL) para a Secretaria da Fazenda, teve sua votação adiada.

O deputado Tadeu Veneri (PT) havia apresentado um voto em separado, contrário à emenda, e o deputado Pedro Lupion (DEM) pediu vistas desse voto. Outra emenda, esta apresentada pelo deputado Ney Leprevost (PSD) ao projeto de lei nº 458/2013, do Executivo, extinguindo as atuais secretarias de Cultura e de Turismo para criar uma única pasta, de Turismo e Cultura, teve o mesmo desfecho. Desta feita quem pediu vistas foi o deputado Péricles de Mello (PT). As outras quatro mensagens incluídas na pauta, todas tratando de doações de imóveis, foram aprovadas.

Vetos – Duas proposições de veto foram aprovadas: a primeira aposta ao projeto de lei nº 958/2011, do deputado Rasca Rodrigues (PV), disciplinando a identificação dos profissionais de educação física contratados por estabelecimentos que exerçam atividades físicas e de desporto conforme critérios estabelecidos pela Lei Federal nº 9.696/1998 e pela Resolução nº 52/2002, do Conselho Federal de Educação Física. E a segunda ao projeto de lei nº 263/2013, do deputado Dr. Batista (PMN), denominando “Felizardo Meneguetti” a ponte sobre o Rio Ivaí, localizada na PR-323, entre os municípios de Dr. Camargo e Jussara.

Apesar do parecer favorável do deputado Tadeu Veneri, o recurso apresentado pelo deputado Rasca Rodrigues em favor do projeto de lei nº 679/2011, de sua autoria, estabelecendo critérios para a concessão ou manutenção de permissões ambientais de emissões de efluentes líquidos no Estado do Paraná para produtores ou empreendedores que exerçam atividades comerciais em propriedades e residências rurais vinculadas à cadeia produtiva da agricultura familiar, foi rejeitado, assim como o projeto de lei nº 429/2013, do deputado Evandro Júnior (PSDB), instituindo nas escolas públicas estaduais o Programa de Mediação Escolar.

Entre as proposições que tiveram a votação adiada estão também o projeto de lei nº 446/2013, do deputado Anibelli Neto (PMDB), proibindo a exigência de substituição ou retirada de pisos de madeira para a concessão de alvará de funcionamento, e o projeto de lei nº 349/2013, de autoria do deputado Wilson Quinteiro (PSB), tratando da obrigatoriedade da adoção de pulseiras de identificação em crianças de até 12 anos em eventos públicos realizados em locais abertos.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa Alep

 

 

15/10/2013
« Notícia anterior
Deixe sua opinião
 
Nome:
E-mail:
Opinião:
 
 
Mais Notícias
 
01/08/2018
-
Discurso em homenagem ao Deputado Bernardo Carli
01/08/2018
-
Homenagens ao dep Bernardo Carli marcaram retorno das atividades de Pl
01/08/2018
-
Deputado Nelson Justus participa da convenção do partido Democratas
30/07/2018
-
Para o Deputado Estadual Nelson Justus é hora de o Paraná consolidar s
27/07/2018
-
DEPUTADO NELSON JUSTUS VISITA ITAPERUÇU
26/07/2018
-
Visita da Dona Meire da COHAB, dona nenê lideranças da comunidade Sant
26/07/2018
-
DEPUTADO NELSON JUSTUS VISITA QUATRO BARRAS
26/07/2018
-
Encontro da Mulher Rural em Piên
24/07/2018
-
Prefeito Nilson Cardoso de Mariluz assina convenio para aquisição de
25/06/2018
-
Governo anuncia R$ 323 milhões para saúde dos 399 municípios